quinta-feira, 23 de junho de 2016

Refúgio



Num dia cinza,
De gosto amargo,
O clima pesado,
Descontrole iminente
Das lágrimas já cansadas de segurar.
O silêncio doce
De nada mais haver
Além das batidas
Do teu coração.
Quase como avistar terra
Estando perdido no mar.
Em meio aos tantos traumas,
Ao menos em um momento,
Encontrei a calma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário